MUNDIAL SUB-17: GRUPO “DA MORTE” C

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

grupo-c

 

Por: Odair Vasconcelos e Patrícia Zeni

O grupo da morte sempre está presente em qualquer competição, seja ela de qual for a modalidade e as equipes sempre torcem para passar longe do tal grupo, só que nem sempre é possível escapar dele. Neste mundial sub-17, que acontecerá em poucos dias na Jordânia, as seleções da Nigéria, Brasil, Inglaterra e Coréia do Norte formam o tão temido grupo.

Calendário do grupo C

1 de outubro

10h – Nigéria x Brasil

13h – Inglaterra x Coréia do Norte

4 de outubro

10h – Nigéria x Inglaterra

13h – Brasil x Coréia do Norte

8 de outubro

10h – Coréia do Norte x Nigéria

10h – Brasil x Inglaterra


NIGÉRIA

Foto: The NFF
Foto: The NFF

A Nigéria esteve presente em todas as edições do mundial sub-17, porém nunca conseguiu um resultado expressivo, sua melhor colocação foi apenas uma quinta colocação na ultima edição.

Assim como em todas as outras edições, a seleção nigeriana não teve dificuldade alguma para se classificar para o mundial, foram quatro jogos e quatro vitórias, dezesseis gols marcados e nenhum sofrido.

As Flamingoes (como são conhecidas às jogadoras da seleção sub-17 da Nigéria) começaram sua preparação para o mundial em agosto e ficaram concentradas no centro de treinamentos da federação nigeriana, na cidade de Abuja. Neste período a seleção nigeriana ganhou as três partidas amistosas que fez contra equipes locais.

Destaque do time: Rasheedat Ajibade foi a artilheira da Nigéria no qualificatório da Africa para o mundial com oito gols. A atacante esteve presente na ultima edição do Mundial sub-17 em 2014 e, na época, com apenas 14 anos foi um dos destaques do time marcando dois gols que ajudaram as nigerianas a chegar nas quartas de final. Essa bagagem da sua principal jogadora com certeza ajudará a Nigéria neste temido grupo.


BRASIL

10303963_1071382406238085_8551677740300887789_n
Foto: @TatoCelis

O Brasil não tem um bom retrospecto na competição, das três edições que a seleção participou seu melhor resultado foi apenas duas oitavas colocações nos mundiais de 2010 e 2012.

A seleção brasileira volta ao mundial da categoria após ter ficado de fora da ultima edição que aconteceu em 2014 na Costa Rica. A base desta equipe que vai disputar o torneio está treinando junto desde 2013, quando na época as atletas faziam parte da seleção sub-15 que era comandada pela Emily Lima e o atual técnico Luizão.

Desde o vice-campeonato do Sul-americano sub-17 que aconteceu em março deste ano, o Brasil teve cinco convocações para etapas de treinamentos em Pinheiral e Teresópolis. Entre as convocações a seleção brasileira fez duas partidas amistosas contra os Estados Unidos e conseguiu, em território americano, arrancar dois empates contra as norte-americanas.

Em solo Jordão o Brasil fez seus últimos dois amistosos de preparação. No dia 22 de setembro enfrentou a Jordânia e conseguiu uma vitória contundente pelo placar de 7×0, sete jogadoras diferentes marcaram nessa partida. No segundo confronto as brasileiras acabaram perdendo por 2×0 para Camarões.

Destaque do time: Micaelly Brasil é um dos grandes destaque desse time, sua irreverencia e seu jeito fácil de jogar faz com que a camisa dez da seleção brasileira seja uma jogadora de confiança do técnico Luizão. Das 15 partidas que esta seleção sub-17 fez a meio-campista esteve presente em todas e foi em solo do país sede do mundial que ela marcou seu primeiro gol com a seleção.


INGLATERRA

BURTON UPON TRENT, ENGLAND - NOVEMBER 10: England team group during the International Friendly match between U16 Girl's England v U16 Girl's Germany on November 10, 2014 in Burton upon Trent, England. (Photo by Tony Marshall/Bongarts/Getty Images)
(Foto: Tony Marshall/Bongarts/Getty Images)

Primeiro elenco da história a se classificar para o mundial, a Inglaterra mira chegar “o mais longe possível”, palavras do técnico John Griffiths, que manteve a base que conquistou o terceiro lugar na Euro, adicionando somente mais três jogadoras.

As Young Lionesses participaram da competição em 2008, como convidadas, e terminaram na quarta colocação. O elenco treinou por três semanas um mês antes do mundial.

Destaque do time: Jogadora do Chelsea Ladies, Alessia Russo é um dos nomes mais importantes da seleção inglesa, seus cinco gols foram de suma importância para a classificação da Inglaterra para este mundial. Sua polivalência faz com que a atacante possa exercer mais de uma função em campo.


CORÉIA DO NORTE

2733063_full-lnd
Foto: Fifa.com

A seleção da Coréia do Norte é a equipe mais bem sucedida na história do torneio sub-17, das quatro edições as norte-coreanas ficaram entre as quatro melhores colocadas em três ocasiões, sendo campeã da primeira edição em 2008 e ficando com o vice-campeonato em 2012.

As norte-coreanas conquistaram o titulo do campeonato asiático sub-16, após vencer na final a equipe do Japão pelo placar de 1×0.

Em meio de tanto mistério a Coréia do Norte chega para este mundial mais uma vez como uma das favoritas e buscará apagar o mal resultado da ultima edição, onde não conseguiu passar da fase de grupos.

Destaque do time: Após marcar o gol do titulo da Coréia do Norte no campeonato asiático sub-16, a atacante e capitã Ri Hae-yon foi eleita a MVP (Jogadora Mais Valiosa) da competição. Com apenas dezesseis anos a jogadora é peça chave deste time da Coréia do Norte.

Comente

comments