MUNDIAL SUB-17: GRUPO B

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Em outro grupo forte do Mundial, Alemanha sai como favorita, a forte equipe de Camarões e a boa equipe Venezuelana brigam pela segunda vaga. As canadenses vão vir como as azaronas.

Calendário do grupo B

30 de setembro

9h – Venezuela x Alemanha

12h – Camarões x Canada

3 de outubro

10h – Venezuela x Camarões

13h – Alemanha x Canada

7 de outubro

13h – Canadá x Venezuela

13h – Alemanha x Camarões

Venezuela
ctpucobweaemdud
A atual campeã sul-americana da categoria tenta repetir a boa e surpreendente campanha da edição de 2014, Costa Rica, quando alcançou o quarto lugar. Neste ano, 7 atletas que estiveram então neste Mundial: As goleiras Alexa Castro e Nayluisa Caceres, as defensoras Veronica Herrera e Sandra Luzardo. As meias Maria García e Daniuska Rodriguez e a atacante Deyna Castellanos

De lá pra cá, a base venezuelana que já havia conquistado o sul-americano de 2013, repetiu o feito em 2016, jogando em casa para 40 mil espectadores, um recorde se considerados competições sul-americanas.

Em sua preparação apesar do bom retrospecto nos últimos anos, os resultados a equipe de Kenneth Zseremeta não conseugiu ter resultados expressivos. Apesar de uma vitória magra contra Jordânia, po 1×0, empatou sem gols contra Gana e perdeu com goleda para o Japão, uma das favoritas e atual campeã da categoria.

Destaque: Compotencial para ser um dos grandes nomes dessa competição e futuramente ser um dos destaques da modalidade, a atacante Deyna Catellanos já coleciona feitos. Aos 17 anos, a atleta já havia se destacado no Mundial de 2014 sendo a artilheira da competição, junto com Gabriela Garcia. Feito que repetiria no último sul-americano quando fez 7 gols.

Alemanha
csm_75448-gettyimages-486224886_026dccffd9
Uma das favoritas, a seleção alemã ainda não conquistou título no Mundial sub-17. Única categoria que falta, já que na sub-20 é a atual campeã mundial e na seleção principal sempre vemos uma gigante, tricampeã mundial e campeã olímpica. Em mundiais sub-17, a Alemanha teve seu melhor resultado em 2008, na Nova Zelândia quando ficou com o 3º lugar.

Além disso, 2016 também serve para apagar a pior campanha da história de uma seleção alemã, seja ela de base o principal, quando em 2014, ficou ainda na primeira fase.

O time de Anouschka Bernhard está desde o dia 26, na Jordânia

Destaque: A meia Janina Minge, aparece como uma dos grandes destaques desta equipe tem sido titular no Freiburg, equipe que ocupa a 2ª posição da Bundesliga Feminina que ainda está no começo. Pela seleção de base, são 22 jogos e 10 gols marcados

Camarões
14370347_1182890121776851_8535469760770138005_n
Como de costume em torneios de base, as seleções africanas sempre dão uma certa expectativa e uma das candidatas a zebras desta edição, certamente é a estreante seleção de Camarões. Uma equipe forte que joga de maneira ofensiva, deve surprender neste grupo

Em sua preparação, vitória diante do Brasil no último domingo por 2×0 mostrando um futebol bastante competitivo.

Destaque: Alexandra Takounda, atacante de velocidade que deve comandar o ataque

Canadá
csyjqgcwcaiskpq
A seleção canadense deve ser a grande zebra deste grupo. Sem um histórico expressivo em competições de base, o Canadá tentará derrubar um tabu. Das 4 edições anteriores, em 3, a equipe chegou apenas as quartas de final e em 2010, não passou nem da primeira fase.

De todo elenco do último Mundial, apenas a goleira Lysianne Proulx aparece neste elenco. Além disso, 4 atletas já tem experiencia com a equipe principal que há pouco mais de um mês conquistava o bronze nos Jogos Rio 2016: Deanne Rose, Sarah Stratigakis, Anyssa Ibrahim, e a goeira Lysianne Proulx

Comente

comments