GUIA DA ALLIANZ FRAUEN BUNDESLIGA 2015/16

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Por: Bruno Bezerra

bruno@planetafutebolfeminino.com

A temporada 2015/16 da Allianz Frauen Bundesliga, terá início daqui a pouco mais de uma semana, no dia 28 de agosto. Para o leitor ou a leitora que não acompanha futebol feminino na Alemanha e ficou com interesse após acompanhar, seja por ter ouvido falar nas redes sociais ou por ter se interessado após acompanhar a participação alemã no mundial da categoria (mesmo que o quarto lugar na Copa do Mundo do Canadá tenha sido um resultado, digamos frustrante para as germânicas), preparamos um guia para você conhecer um pouco sobre as 12 equipes que disputarão a competição nessa temporada.

Iremos analisar time a time, reforços, quem briga pelo título, quem briga por vaga na Champions League feminina e quem briga pra não cair. O objetivo do guia é principalmente fazer com que o(a) torcedor(a) ou os novos adeptos da Frauen Bundesliga possam ter a real noção de quem torcer (para os indecisos) ou ver quais as chances do time de coração na competição. Além do prognóstico, falamos sobre uma jogadora destaque da equipe e um reforço que poderá fazer a diferença na temporada.

1._FC_Koeln_031.FC Köln: Finalmente, após bater na trave durante 2 temporadas, o Colônia chegou a elite do futebol feminino alemão. A equipe conseguiu o acesso ao ser a campeã da 2.Frauen Bundesliga Süd (a segunda divisão alemã no feminino é dividida em Norte e Sul, onde apenas o campeão de cada zona, composta por 12 equipes, consegue o acesso a Frauen Bundesliga). Não se espera muita coisa desse time, apesar de ter talentos interessantes como Anna Gerhadt (irmã mais nova do jogador do Colônia, Yannick Gerhadt) e Nina Ehegötz (recém chegada do FSV Gütersloh 09), mas provavelmente lutará entre a parte do meio e a parte de baixo da tabela.

Destaque: Lise Munk, atacante dinamarquesa que foi a atilheira da segunda divisão com 26 gols em 22 partidas da competição. Após uma passagem discreta no FFC Frankfurt, onde não se adaptou, mas que em Colônia se destacou como a artilheira do time na segunda divisão e tentará, quem sabe, deixar sua marca na Frauen Bundesliga.

Reforço: Laura Giuliani, goleira italiana que sofria com o péssimo Herforder SV na temporada passada. Com a saída da dinamarquesa Petersen, que retornou ao país natal, tem tudo para ser a titular da equipe nessa temporada. Em diversas ocasiões a goleira italiana salvava o time de humilhações homéricas e tentará no Colônia mostrar o por que de ser a titular da seleção de seu país, que não disputou a última Copa do Mundo Feminina.

ffc-frankfurt-champions-league-womens_33036391.FFC Frankfurt: Campeãs da última Champions League Feminina, diante do PSG em final jogada em Berlim, o time do sudoeste alemão tentará acabar com uma seca de O I T O anos sem títulos da Frauen Bundesliga. Para o maior campeão do futebol feminino na Alemanha, oito anos sem nenhuma Salva de Prata é lamentável, mesmo o time tendo conquistado nesse período duas DFB Frauen Pokal e uma UWCL na temporada passada. Para essa temporada, quando irão disputar três competições durante o calendário, foi necessário suprir o elenco de reforços, após a saída de jogadoras como Celia Sasic, artilheira do último mundial feminino e que anunciou aposentadoria do futebol após a Copa. (Texto sobre a Sasic, feito antes do mundial feminino)

Destaque: Aos 35 anos, a incansável Kerstin Garefrekes fará sua última temporada como profissional. Campeã mundial em 2003 e 2007 com a Alemanha, participou de diversas conquistas recentes do FFC Frankfurt e com sua postura de líder, modificou o posicionamento em campo, deixando de ser uma volante para se tornar uma primeira atacante extremamente eficiente, como foi visto na temporada passada.

Reforço: Yuki Ogimi, atacante que estava no Wolfsburg, campeã mundial em 2011, com passagens por Chelsea e Turbine Potsdam. Com a aposentadoria de Sasic, a japonesa chega com a missão de comandar o ataque do atual campeão europeu.

1-ffc-turbine-potsdam-65746_11.FFC Turbine Potsdam: Em sua enésima temporada comandando o Potsdam, Bernd Schröder tentará manter a estratégia que durante muitas temporadas foi extremamente eficiente e deu frutos enormes para o time da antiga Alemanha Oriental: manter jogadoras importantes no elenco e trazer jogadoras com pouco renome no futebol feminino internacional, de preferência, jogadoras que venham de fora dos grandes centros. Com as perdas de Pauline Bremer (Lyon-FRA) e Genoveva Añonman(Portland Thorns-EUA), o time foi campeão pela última vez na temporada 2010/11, provavelmente não brigarão diretamente pelo título, mas correm por fora na disputa tanto pelo trofeu, como pela vaga na UWCL.

Destaque: Tabea Kemme, lateral esquerda do Potsdam e da seleção alemã fez uma boa Copa do Mundo e provavelmente surge como o grande destaque individual do time do Potsdam nesse início de temporada. Versátil e eficiente na marcação, Kemme pode jogar como meio campista, ala, lateral ou até mesmo como zagueira.

Reforço: A australiana Elise Kellond-Knight foi mais uma que fez ótima Copa do Mundo defendendo as Matildas, que foram eliminadas nas quartas de final pelas vice-campeãs mundiais, as japonesas. Aos 24 anos, a meio campista, que teve uma curta passagem pelo futebol dinamarquês, tentará mostrar o por que de ter sido uma das jogadoras mais importantes no mundial por sua seleção.

Mannschaft_14_15_0612Bayer Leverkusen: Após um boato de que o departamento de futebol feminino das aspirinas deixaria de existir ao final da última temporada, muito devido a falta de resultados significativos nos últimos anos, um título do torneio de inverno, a chamada Hallenpokal provavelmente salvou a temporada que tinha tudo para ser horrenda para o Bayer. O time tentará novamente se manter na primeira divisão, com um time sem tantas estrelas e composto basicamente por jogadoras alemãs.

Destaque: Turid Knaak, a camisa 10 do Leverkusen teve papel de destaque na temporada passada, na qual foi emprestada por um curto período de 2 meses ao Arsenal Ladies, clube inglês. A meia armadora assume o papel de principal jogadora do time, após a saída de Bella Linden, contratada pelo FFC Frankfurt.

Reforço: A experiente zagueira Annike Krahn retorna ao futebol alemão após três temporadas no PSG, atual vice campeão da UWCL. Após fazer uma Copa do Mundo dentro das expectativas, chega com o papel de liderar esse jovem time do Leverkusen.

Teamfoto_15-16_465x264FC Bayern München: Atual campeão da Frauen Bundesliga, o Bayern München encerrou a pré temporada vencendo a Valais Cup, torneio  com equipes como Lyon e PSG, que estarão na UWCL, após um início não muito bom na pré temporada com três derrotas em três jogos. O time comandado por Thomas Wörle terá um dos melhores plantéis a nível europeu nessa temporada. O time com certeza brigará pela parte de cima da tabela, por título ou na pior das hipóteses, por vaga na UWCL.

Destaque: Mesmo tendo feito uma Copa do Mundo Feminina muito abaixo das expectativas, a volante Melanie Leupolz, eleita a melhor jogadora da última Frauen Bundesliga, terá um papel de suma importância no esquema tático do time da Baviera. Se com Lena Goessling ela deixou a desejar na seleção alemã, com Melanie Behringer, no Bayern, pode repetir a dobradinha de sucesso da última temporada.

Reforço: Campeã da última UWCL pelo FFC Frankfurt, a espanhola Vero, chega com um status de uma das grandes estrelas do futebol feminino internacional e a companheira de ataque ideal para Vivianne Miedema, que após lesão, não rendeu o esperado na temporada passada. Vero é veloz, experiente e com certeza, trará bons frutos ao Bayern.

11905_1360x760FF USV Jena: Ao lado do Potsdam, são as duas únicas equipes da antiga Alemanha Oriental na Frauen Bundesliga. O time, com 12 anos de existência chegou estar ameaçado de falir ao final da última temporada, porém, seria salvo das dívidas pelo bilionário belga Roland Duchâtelet, proprietário do FC Carl Zeiss Jena, que quitou a dívida de 200 mil euros do time, além de iniciar um processo de cooperação entre o Carl Zeiss e o FF USV Jena. O time provavelmente brigará na parte intermediária da tabela, correndo poucos riscos de rebaixamento, mesmo com um time teoricamente limitado.

Destaque: Julia Arnold foi uma das jogadoras mais importantes na temporada passada. A meio campista alemã que está desde os 16 anos no Jena com certeza assumirá um papel crucial no time nessa temporada, tanto em termos de liderança, apesar de ser teoricamente jovem, como em ritmo de jogo.

Reforço: A gigante Lucie Vonková de 1,82m chega para solucionar o problema de centroavantes no Jena, visto que Ivana Rudelic decepcionou jogando nesse posicionamento. Vonková, que é tcheca, chega do rebaixado MSV Duisburg, onde não fez boa temporada, mas buscará se reerguer no Jena.

 Frauen_2015_16_0SC Freiburg: Se o time masculino não viveu dias bons na temporada passada, sendo rebaixado a 2.Bundesliga, o feminino fez uma campanha dentro das expectativas, terminando a competição na sétima colocação. Para essa temporada, com bons reforços e mudanças na comissão técnica, o Freiburg tentará quem sabe, chegar entre as cinco melhores equipes da Frauen Bundesliga.

Destaque: A atacante Sandra Starke, irmã de Manfred Starke (jogador que defende o FC Carl Zeiss Jena, pela 3.Liga) foi a artilheira do Freiburg na última temporada e mesmo com propostas de times como Frankfurt e Wolfsburg, decidiu permanecer no time da Floresta Negra.

Reforço: Após muitas temporadas no Wolfsburg, Selina Wagner chega para comandar o meio campo do Freiburg, depois de ser renegada ao banco no seu antigo clube, onde teve poucas oportunidades nas últimas temporadas. Chega com um status de grande contratação e se espera que ela renda o esperado.

sc-sand-73368_1SC Sand: O time chegou a primeira divisão na temporada passada, após uma ótima campanha na 2.Frauen Bundesliga e uma semifinal de Copa da Alemanha, eliminando o MSV Duisburg com goleada (mesmo com a má fase das zebras, um resultado bem inesperado) Tudo indicava uma temporada boa para o Sand (EMPOLGOU??) o que não ocorreu, o time desmoronou como um castelo de areia (fazendo valer seu nome) e por pouco não foi rebaixado, talvez muito pela incompetência do MSV Duisburg. Com alguns reforços, talvez o time possa se manter mais um ano na elite do futebol feminino alemão, mas é sem dúvidas um dos candidatos a queda.

Destaque: A atacante Christine Veth foi um dos destaques do time do Sand na última temporada. A jogadora, que está desde 2007-08 e mais de 150 jogos na equipe, tentará mostrar seu faro de artilheira e buscando contribuir com a limitada equipe do SC Sand.

Reforço:  Para fazer compania a Veth, o Sand trouxe a experiente atacante austríaca Nina Burger (mais uma das diversas jogadoras do país na Frauen Bundesliga). Com passagens pelo futebol dos EUA e muitos anos defendendo o SV Neulengbach, principal time da Bundesliga Austríaca Feminina, chega ao SC Sand como um reforço de nome para tentar contribuir no time de modesto orçamento e pretensões na temporada.

SGS Essen 19/68

SGS Essen: O Essen é sem dúvidas um dos times mais simpáticos da Frauen Bundesliga e não estamos falando do trocadilho com o significado em alemão da palavra essen (verbo comer em alemão, tanto que os torcedores do time são chamados de foodys…ok fim das piadas toscas). O maior feito do time, que tem 15 anos de fundação, foi o vice campeonato da DFB Frauen Pokal na temporada 2013/14, perdendo a grande final para o FFC Frankfurt. Brigarão no meio da tabela, provavelmente pelo quinto posto abaixo do chamado top quatro da competição.

Destaque: Linda Dallmann, campeã mundial sub-20 em 2014 com a Alemanha e que é a camisa 10 da equipe e que está desde 2011 no Essen é o principal nome do time. Meia armadora clássica, teve propostas de times maiores, mas optou por permanecer no Essen até o final de seu contrato, na próxima temporada.

Reforço: A alemã Kristen Nesse , vinda do rebaixado Herforder. Na temporada passada, foi uma das que se salvou no time pavoroso do Herforder SV, que caiu para a segunda divisão alemã feminina. Atacante de ofício, terá com quem jogar nessa temporada.

TSG-1899-Hoffenheim-DSC06814TSG 1899 Hoffenheim: Muitos apostavam que o Hoffenheim cairia na temporada 2014/15 da Frauen Bundesliga, porém, o time foi muito além das expectativas e conseguiu permanecer na primeira divisão. Por mais que oscilasse durante a temporada, o time não correu grandes riscos de rebaixamento e terminou em alta na última temporada. Para essa temporada, com alguns reforços e mantendo a base da temporada passada, o time pode quem sabe terminar em alta como em 2014/15.

Destaque: A atacante húngara Dóra Zeller, mostrou-se como uma das melhores jogadoras do time do Hoffenheim na temporada passada, ao lado da suíça Martina Moser. Não fosse uma lesão no início da temporada, Zeller teria feito muito mais pelo Hoffenheim. Espera-se que ela seja um dos grandes nomes do ataque do time nessa temporada.

Reforço: A promissora atacante austríaca Nicole Billa foi um dos destaques do FSK St. Pölten, campeão da Bundesliga Austríaca Feminina na última temporada, quebrando uma hegemonia do SV Neulengbach. Veloz e com bastante técnica, é a companheira ideal para Dóra Zeller no comando do ataque do interessante time do Hoffenheim.

Wolfsburg: As bicampeãs europeias e bicampeãs da Frauen Bundesliga, atuais campeãs da DFB Pokal der Frauen, 150801_kader_vfl-frauen_Iperderam o título na temporada passada no detalhe. Talvez, se tivessem vencido o Potsdam no confronto de volta ou terem vencido o Frankfurt na rodada final da Frauen Bundesliga, mas ficou evidente que o time sentiu muita falta de Nadine Kessler, eleita melhor do mundo em 2014. Para essa temporada, Ralf Kellermann buscou reforçar o time com peças pontuais, para tentar mais uma vez voltar ao topo do cenário europeu e sobretudo na Alemanha. Com certeza é um dos franco favoritos ao título nessa temporada.

Destaque: Na ausência da lesionada Nadine Kessler, brilhou a estrela de sua companheira no meio campo, Lena GoesslingApesar de ser uma jogadora com características defensivas, foi peça chave com sua ótima bola parada, liderança e sua precisão de passes. Caso Kessler volte 100% na temporada, a dupla voltará a infernizar as adversárias, mas enquanto a mesma não retorna da lesão que a tirou do mundial, Lena formará dupla com a eficiente e versátil suíça Vanessa Bernauer.

Reforço: A experiência e a qualidade no meio campo do Wolfsburg passarão pelos pés de Lara Dickenmann. A jogadora suíça de 29 anos. Ex-Lyon, onde conquistou praticamente todos os títulos que se possa imaginar (Copa da França, UWCL, Campeonato Francês, Mundial de Clubes, etc) chega com a imensa responsabilidade de armar jogadas para Alexandra Popp, que muito provavelmente com a aposentadoria de Sasic na DFB Frauen, passará a exercer um papel de centroavante fixa tanto no Wolfsburg como na seleção, tendo a recém chegada belga Tessa Wullaert como companheira de ataque.

frauenteam2014_2015630Werder Bremen: Estreante na elite do futebol feminino alemão, o Werder Bremen foi apenas o vice campeão da zona norte da 2.Frauen Bundesliga na temporada passada, porém, o líder e campeão da zona norte, o FC Lübars (filiado ao Hertha Berlin) não solicitou a licença para disputar a primeira divisão, visto que o vínculo de cooperação Hertha e Lübars acabaria no final dessa temporada. O “caçula” com apenas 8 anos de existência no departamento feminino tem um objetivo: manter-se na elite.

Destaque: A volante Marie Louise Eta, que com 24 anos acumula experiência em times como Turbine Potsdam, BV Cloppenburg e Hamburgo será um dos pilares desse jovem time do Werder Bremen.

Contratação: A talentosa atacante alemã com descendência iraquiana Venus El Kassem, recém chegada das categorias de base do Bayer Leverkusen, onde não teve tantas oportunidades, mas poderá mostrar todo seu potencial na equipe do Werder Bremen.

Na primeira rodada, teremos os seguintes jogos, pelo horário de Brasília:

28/08- Bayern München x Turbine Potsdam (13h – Transmissão da DFB TV)

29/08 – FF USV Jena x Wolfsburg (9h)

30/08 – FFC Frankfurt x SGS Essen (6h)

30/08 – SC Freiburg x Hoffenheim (6h)

30/08 – SC Sand x Bayer Leverkusen (9h)

30/08 – Werder Bremen x Colônia (9h)

A cobertura completa da Allianz Frauen Bundesliga você confere no Planeta Futebol Feminino.

Comente

comments