EFEITO DO GRAMADO SINTÉTICO

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Dentro de campo, gramado sintético pode mudar esquema japonês e por lesão, Iwabuchi não jogará fase de grupos

O gramado artificial pode mudar acelerar ainda mais o estilo de jogo do Japão; (FOTO: JFA Photos)
O gramado artificial pode mudar acelerar ainda mais o estilo de jogo do Japão; (FOTO: JFA Photos)

Por: Tiago Bontempo

A seleção comandada por Norio Sasaki segue treinando em Vancouver, onde estreia na próxima segunda, contra a Suíça, pelo grupo D, da Copa do Mundo e a principal mudança pode acontecer logo, graças ao gramado. Com a mudança para grama sintética, o time japonês treinou muitas jogadas de velocidade e bolas levantadas na área, aproveitado o ritmo mais acelerado causado pelo estilo de gramado.

Se dentro de campo entre as titulares, parece que as coisas estão adiantadas, entre as reservas, nem tanto.

Apesar de não ter sofrido nenhum corte antes da Copa do Mundo, a seleção feminina do Japão estará desfalcada de um de seus mais promissores talentos, pelo menos durante a primeira fase. Mana Iwabuchi (22 anos), a mais jovem do elenco, luta para se recuperar de uma lesão no joelho direito. A atacante não jogou nos dois últimos amistosos, vitórias por 1×0 contra Nova Zelândia e Itália. A expectativa é estar pronta para as oitavas de final.

Campeã da Frauen Bundesliga pelo Bayern de Munique, Iwabuchi convive com frequentes lesões na carreira, o que tem atrapalhado sua evolução e fez com que ela não se firmasse como titular na seleção de Norio Sasaki até hoje.

Mais uma vez, Iwabuchi volta a ter uma lesão na carreira (FOTO: Nikkan Sports)
Mais uma vez, Iwabuchi volta a ter uma lesão na carreira (FOTO: Nikkan Sports)

A delegação japonesa chegou ao Canadá no dia 1º e treina em Vancouver, onde jogará as duas primeiras partidas da fase de grupos: contra a Suíça, dia 8, e contra Camarões, dia 12. As Nadeshiko fecham a primeira fase enfrentando o Equador dia 16, em Winnipeg.

Comente

comments